• Cuiabá - -
Olho No Esporte MT
MATO-GROSSENSE

INCERTEZAS “ Fato ou Boato”: as eleições 2020 poderão ser adiadas?

Vai acontecer eleição este ano?

Data: 22/04/2020 - Por: Da Redação


ESSA NOTÍCIA É UM OFERECIMENTO:



Parece que aos poucos o Estado de Mato Grosso, começa a andar, já que começou a se movimentar, vamos para as Eleições Municipais de 2020, no qual vai escolher prefeitos, vice-prefeitos e vereadores nos 141 municípios.

Vai acontecer eleição este ano?

1. O presidente do TSE, Luiz Roberto Barroso, é contra postergar eleições para outro ano e já se posicionou publicamente:

2. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, também já se disse contrário a qualquer adiamento ou medida de unificação de mandatos:

3. Caso o problema do “Coronavírus” não melhore até o fim de junho, parlamentares e dirigentes falam em adiar o primeiro turno para 15 de novembro:

Tribunal Superior Eleitoral (TSE), considerando a evolução do cenário causado pelo impacto do novo Coronavirus, a então presidente ministra Rosa Mari Pires Webber, criou no dia 6 de abril, um grupo de trabalho para projetar os impactos da Pandemia do Covid-19 nas eleições de outubro.

E nesta segunda feira (20), foi divulgado o primeiro relatório com a metodologia adotada para dar andamento ao cronograma para a realização do pleito.

A luz do calendário eleitoral vigente e considerando o período em que compilados os dados e projetados os impactos de 13 a 17 de abril, a alcançar os eventos previstos para o mês de abril, o grupo de trabalho conclui que a Justiça Eleitoral, tem condições materiais para a implementação das eleições no corrente ano“, pontuou o relatório.

A conclusão foi tomada com base em informações enviadas pelos tribunais regionais eleitorais e setores internos do TSE.

O novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o ministro Luís Roberto Barroso, disse recentemente que, se for necessário adiar as Eleições de 2020 por causa da Pandemia do Coronavirus, que seja no menor tempo possível.

Ainda é cedo para termos uma definição se a pandemia vai impor o adiamento da eleição, mais é uma possibilidade“, disse Barroso.

O ministro Barroso disse ainda que não “sofre antes da hora”, acreditando que antes de outubro a Pandemia do Coronavirus “estará sob controle” e avalia que não há motivos para cogitar qualquer adiamento nas eleições municipais deste ano.

Hoje as maiores preocupações do TSE envolvem a paralisação da coleta de biometria de eleitores e a conclusão de uma licitação que prevê a compra de que mil novas urnas para as eleições municipais a um custo de R$ 695,5 milhões. Uma resolução do TSE paralisou a coleta de biometria de eleitores para assegurar a Saúde dos servidores da Justiça Eleitoral.

Incertezas

Em meio ao cenário de incertezas, já há movimentação para uma possível interpelação judicial para a interrupção do processo eleitoral. Prorrogação de mandados, eleições gerais e Juízes assumindo prefeituras se as eleições forem adiadas, são assuntos que aos poucos vem sendo tratados nos bastidores da política.

A verdade é que se a epidemia avançar para nos meses de junho e julho, quando são realizadas as convenções partidárias, o calendário eleitoral estará prejudicado, podendo ter um adiamento das eleições para novembro ou dezembro.

Nota da redação

A ideia de acabar com a bienal eleitoral no Brasil não é de hoje, tramita vários Projetos no Congresso Nacional com propostas de unificação. As circunstâncias criadas por uma crise acabaram misturando o imediatismo com antigas intenções.

Defensores da ideia de mudança estão em campo atrás de apoio.

Quanto a Juiz assumir a cadeira de prefeito, até uma eleição em algum momento de 2021, é algo que certamente passa longe do consenso. Cinco mil e tantos municípios! E cinco mil e tantos Juízes! Tem tudo para incendiar os 3 Poderes, a imprensa e as esquinas. E é daqui a pouco.







Top