• Cuiabá - -
Olho No Esporte MT
MATO-GROSSENSE

Teste do Pezinho: Projeto de Botelho é reconhecido por especialistas no 1º Encontro Mato-grossense de Triagem Neonatal

PL do deputado foi aprovado em 1ª votação e aguarda o parecer da CCJR

Data: 07/06/2024 - Por: Da Redação


ESSA NOTÍCIA É UM OFERECIMENTO:



Instituir a Semana Estadual do Teste do Pezinho em Mato Grosso para conscientizar a população sobre a importância do exame nos primeiros dias de vida do bebê é o objetivo do Projeto de Lei 1072/24.

De autoria do deputado Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o projeto foi aprovado em primeira votação e aclamado por profissionais durante o 1º Encontro Mato-grossense de Triagem Neonatal – Teste do Pezinho.

O evento ocorreu nesta quinta-feira, 6 de junho, organizado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em parceria com o Hospital Júlio Muller, na sede das Promotorias de Justiça de Cuiabá.

“Estamos criando essa lei para estabelecer uma semana de campanha que incentive todos a realizarem o Teste do Pezinho. O período de ouro da criança, desde a gestação até os dois anos de idade, é crucial para a realização de todos os exames possíveis.

O teste é essencial, e queremos alcançar 100% da população,” afirmou Botelho, que também defende a ampliação do teste para o diagnóstico de mais doenças na rede pública.

“Essa é uma medida preventiva que, ao detectar doenças precocemente, representa economia em gastos futuros,” acrescentou o deputado. Segundo o projeto, que aguarda parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), o governo estadual instituirá a Semana Estadual do Teste do Pezinho na primeira semana de junho.

O objetivo é promover o Programa de Triagem Neonatal através de campanhas em Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e escolas.

Vera Lúcia Fernandes Aragão Tanus, pedagoga da Triagem Neonatal, considera a proposta importante. “Lançamos nosso jingle do Teste do Pezinho no encontro, e a criação da Semana de Triagem Neonatal é um lembrete sobre a importância do exame,” disse a professora Vera Lúcia, uma das organizadoras do evento.

Melissa Cristina Silva, psicóloga e coordenadora estadual do programa neonatal, ressaltou a necessidade de conscientização dos pais para que levem seus bebês ao teste e destacou a importância de maior cobertura do programa para garantir tratamento precoce.

Paulo Prado, procurador de Justiça da Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente do Ministério Público, elogiou a iniciativa da ALMT. “Espero que esse projeto seja totalmente aprovado porque é de vital importância. Parabenizo o deputado por essa iniciativa!”

O projeto também recebeu apoio de Marcial Francis Galera, pediatra da UFMT e coordenador do Serviço de Referência em Triagem Neonatal do Hospital Universitário Júlio Muller. “Nossa equipe articulou o projeto, e estamos felizes com o apoio do presidente da Assembleia Legislativa.

A partir do próximo ano, a Semana Estadual de Triagem Neonatal dará mais visibilidade à causa. Este evento, além de científico, destaca a importância da triagem neonatal,” afirmou Galera.

Há 22 anos, o Hospital Júlio Muller é referência em Triagem Neonatal em Mato Grosso, processando amostras coletadas nas UBSs.

O Programa de Triagem abrange o diagnóstico de sete doenças: fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doença falciforme e outras alterações de hemoglobina, deficiência de biotina, hiperplasia adrenal congênita, fibrose cística e toxoplasmose congênita.

Tânia Bachega, presidente da Sociedade Brasileira de Triagem Neonatal e Erros Inatos do Metabolismo (SBTEIM), destacou que todos os recém-nascidos devem ser submetidos à triagem nos primeiros dias de vida para detectar precocemente doenças graves.

“A triagem neonatal diminui a mortalidade infantil, mas exige o envolvimento do governo federal, estadual e municipal. É crucial educar a população, desde o público leigo até os legisladores, sobre a importância da triagem neonatal,” enfatizou a médica.







Top