• Cuiabá - -
Olho No Esporte MT
MATO-GROSSENSE

Força-tarefa regulariza 49,8 mil títulos e Botelho reforça importância do voto

Casa de Leis atendeu cerca de três mil pessoas com movimento intenso no último dia do prazo

Data: 10/05/2024 - Por: Da Redação


ESSA NOTÍCIA É UM OFERECIMENTO:



Moradora do bairro Pedra 90, Maria Helena Pereira da Silva enfrentou obstáculos em seu exercício da cidadania quando percebeu que seu título eleitoral estava cancelado. Para regularizar sua situação junto à Justiça Eleitoral, ela recorreu ao posto avançado do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Essa iniciativa beneficiou quase três mil eleitores entre os dias 4 de abril e 8 de maio. No entanto, muitos, como Maria Helena, deixaram para resolver suas pendências no último dia do prazo, causando grandes filas na Casa de Leis.

O movimento foi especialmente intenso em 8 de maio, data limite para a regularização dos títulos, quando 26.645 pessoas buscaram atendimento na Assembleia Legislativa, nos Cartórios Eleitorais e nas Centrais de Atendimento do estado.

"Cheguei cedo para garantir o atendimento. Meu título estava cancelado e, por isso, vim à Assembleia, o que facilitou muito", relata Maria Helena, agora apta a votar nas eleições municipais de 6 de outubro deste ano.

Segundo Thiago Silvério, técnico administrativo do TRE-MT, em abril, aproximadamente 200 pessoas eram atendidas diariamente na ALMT. No entanto, na reta final, essa procura aumentou significativamente, chegando a 450 documentos regularizados por dia.

O presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho, destacou que somente no último dia, 667 pessoas regularizaram suas pendências eleitorais no posto da Assembleia Legislativa. Ele ressaltou a importância da parceria com o TRE-MT, que facilitou o acesso, e agradeceu à diretora do tribunal, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, por atender à solicitação de estender o tempo de atendimento na ALMT.

Mato Grosso contava com 201 mil títulos cancelados, principalmente devido à ausência às urnas ou à falta de dados biométricos. Para resolver essa situação, foi estabelecido um Acordo de Cooperação Técnica com órgãos públicos, permitindo a abertura de postos de atendimento na ALMT, na Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-MT), no Tribunal de Justiça (TJMT) e na Câmara Municipal de Várzea Grande.

A presidente do TRE-MT, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, enalteceu o empenho de toda a equipe do tribunal, magistrados, servidores, colaboradores e órgãos parceiros ao longo de um ano (de maio de 2023 a maio de 2024). Nesse período, foram realizados 516.637 atendimentos pela Justiça Eleitoral de Mato Grosso.







Top