• Cuiabá - -
Olho No Esporte MT
MATO-GROSSENSE

Cuiabana é escolhida entre 500 brasileiros para realizar sonho de trabalhar na Disney; saiba mais sobre o processo

Anos depois, ela descobriu através de uma amiga sobre a possibilidade de trabalhar na Disney e isso se tornou um dos seus grandes objetivo

Data: 09/05/2024 - Por: Da Redação


ESSA NOTÍCIA É UM OFERECIMENTO:



Aos 21 anos, Ana Caroline Ormond, uma universitária de Cuiabá, teve a oportunidade de realizar um sonho que começou na sua pré-adolescência, quando visitou a Disney World em Orlando (EUA) pela primeira vez e ficou encantada com o parque de diversões. Anos depois, ela descobriu através de uma amiga sobre a possibilidade de trabalhar na Disney e isso se tornou um dos seus grandes objetivos.

Depois de passar por todas as etapas do processo seletivo, Ana Caroline foi selecionada entre 500 brasileiros para trabalhar na Disneyland, juntamente com apenas mais uma cuiabana, durante quatro meses entre novembro de 2023 e março deste ano.

Ela descreve o processo seletivo como extremamente competitivo, com mais de 10 mil inscritos para apenas 500 vagas. O caminho para conseguir uma vaga envolveu desde a inscrição para uma palestra online, que esgotava em poucos minutos, até entrevistas com uma agência de turismo que intermediava o processo e uma equipe do parque, todas em inglês.

Ana Caroline foi contratada como "attractions", responsável por cuidar de filas, brinquedos e controlar a multidão no parque. Ela foi designada para trabalhar no Magic Kingdom, onde teve a oportunidade de operar diversas atrações temáticas do filme Aladdin, além de participar do show de fogos de artifício todas as noites.

O programa de intercâmbio permitiu que Ana Caroline recebesse um salário de 16 dólares por hora, o que possibilitou recuperar o investimento feito para participar do programa e ainda enriquecer seu currículo profissional. Ela destaca a importância de ter vivenciado de perto o "jeito Disney de ser", aprendendo valores fundamentais de compaixão pelo cliente e excelência no atendimento.

Embora o programa permita apenas uma participação por pessoa, Ana Caroline já pensa em outras oportunidades de intercâmbio, como trabalhar em estações de esqui ou no parque da Universal. No entanto, ela não descarta a possibilidade de voltar a trabalhar na Disney, se surgir uma nova oportunidade.

Ana Caroline ressalta que o programa de intercâmbio é uma oportunidade acessível para quem está na universidade e fala inglês, permitindo que o participante recupere o investimento feito e adquira experiência profissional valiosa. Ela encerra destacando que, apesar de competitivo, o programa valeu cada esforço e que faria novamente se possível, devido à experiência única e enriquecedora proporcionada pela Disney.







Top